Tudo que você precisa saber sobre o auxílio emergencial

Desde que o período de quarentena foi imposto muitas pessoas perderam sua fonte de renda, não conseguindo sair para trabalhar e claramente isso foi motivo de desespero e diversas reclamações.

O Governo Federal, pensando em todo período que estamos vivendo, decidiu criar o auxílio emergencial, que como o nome já nos remete, existe para auxiliar grupos de trabalhadores em meio dessa crise.


O governo anunciou o aplicativo e todas as regras do auxílio emergencial há alguns dias, mas ainda existem muitas dúvidas sobre o processo. Continue conosco para conferir todos os detalhes.

Quem tem direito ao auxílio emergencial?

Essa é uma das maiores dúvidas, afinal, quem pode receber tal auxílio? Não são todas as pessoas e por isso decidimos listar para você saber quais são os requisitos.

- É preciso ser maior de 18 anos;
- Não ter nenhum emprego formal, ou seja, não ter nenhum contrato de trabalho vigente;
- Não pode estar recebendo nenhum benefício previdenciário, como por exemplo, seguro desemprego, auxílio maternidade, etc;
- Não receber nenhum benefício assistencial, a única exceção é o Bolsa Família;
- Ter renda familiar mensal por pessoa de até meio salário mínimo ou o total de todos os membros da família ser de três salários mínimos;
- Não ter recebido rendimentos que possam ser tributáveis acima de R$28.559,70.

Lembrando que até dois membros da família podem receber o auxílio emergencial e mães solos responsáveis pelo sustento da casa e da família podem receber em dobro, mediante comprovação.

Valor do auxílio emergencial

O valor do auxílio emergencial é de R$ 600, sendo assim, cada família pode receber no máximo R$ 1.200, no caso citado das mães solos responsáveis pelo lar, esse valor também chega a R$ 1.200.

Como se cadastrar para receber o auxílio emergencial



Essa é a maior dúvida, muitas pessoas ainda não entenderam bem como funciona o aplicativo e como devem proceder.

A primeira coisa que precisa ficar claro, quem tem seu cadastro ativo a atualizado no CadÚnico não precisa fazer o procedimento para obter o auxílio emergencial, tudo isso já será feito de forma automática pelo Governo.

Por exemplo, se você recebe o Bolsa Família, tem seu cadÚnico atualizado (já que é um requisito para o benefício) e por isso não deve se preocupar em se cadastrar e seguir todo o passo – a – passo que vamos mencionar a seguir.

Em casos como do exemplo, onde a pessoa recebe o Bolsa Família, por 3 meses vai ficar recebendo o maior valor (no caso do auxílio emergencial), ou seja, a pessoa não vai receber dois valores ao mesmo tempo.

Agora, se você não tem o cadastro citado deve baixar o aplicativo e seguir os passos que vamos mencionar:

- A primeira coisa a ser feita é ir até a loja de aplicativos do IOS e do Android e procurar por ‘’Caixa | Auxílio emergencial’’ ou você pode clicar diretamente nesse link;
- Quando o aplicativo estiver instalado no seu celular comece lendo as regras, é importante saber como vai funcionar;
- Agora, é hora de informar o seu CPF, a data de nascimento, o nome da sua mãe e o seu telefone, além dessas informações, será necessário preencher alguns dados da sua família;
- Para finalizar, deve – se colocar qual conta você quer receber o auxílio emergencial.

Pronto, todo o processo de cadastro já está feito, agora vem a parte mais difícil para os ansiosos, a espera. Como a demanda é grande, não tem como prever em quanto tempo seu auxílio pode ou não ser aprovado.

Mas em qualquer momento você pode acessar o aplicativo, o resultado final sairá por lá.

Como receber o auxílio emergencial?

Caso tenha o auxílio emergencial aprovado você deve saber como receber, um processo que também não é difícil.

A primeira dúvida é em relação a conta na Caixa Econômica Federal, você não precisa ter consta nesse banco para receber o dinheiro, ok? Essa informação colocada por diversos sites não procede.

Além da Caixa, pessoas que tem conta no Banco do Brasil, Banco Amazonas, Banco Bradesco, Banco do Nordeste e até mesmo no Nubank podem receber.

Existe ainda a opção de receber o seu auxílio emergencial em casas lotéricas ou indo até uma agência do Correio, mas como o ideal é evitar sair de casa, indicamos que você receba o dinheiro diretamente em sua conta.

O Governo Federal pensou até mesmo nas pessoas que não possuem uma conta em seu nome e por isso disponibilizou contas digitais gratuitas para que o usuário possa receber o seu auxílio.

Como é uma medida urgente e as pessoas precisam receber o mais rápido possível, tudo foi pensado para facilitar e agilizar o processo.

Auxílio emergencial – Datas atualizadas dos pagamentos

Em nosso artigo você também confere as datas atualizadas do pagamento do auxílio emergencial.


- 14 de abril: O primeiro recebimento aconteceu nesse dia, ele foi destinado para as pessoas que já tinham cadastro no cadÚnico e que recebem pela conta digital ou através do Banco do Brasil;
- 15 de abril: No dia 15 de abril recebem as pessoas que nasceram em fevereiro, março e abril;
- 16 de abril: Essa data está reservada para as pessoas que nasceram no mês de maio, no mês de junho, julho e agosto;
- 17 de abril: Por fim, as pessoas que nasceram no mês de setembro, outubro, novembro e dezembro recebem nessa data.

Quanto aos nascidos no mês de janeiro o dinheiro do auxílio emergencial será creditado na poupança digital, sendo possível transferir o dinheiro para outras contas.

Porém, o saque do dinheiro deve ser feito entre o dia 27 de abril e o dia 5 de maio.

Existe ainda dois grupos que não estão nesse calendário citado, as pessoas que recebem por Bolsa Família, esse grupo vai continuar recebendo conforme o calendário do programa, portanto, não precisa se preocupar.

Quanto aos MEIs (Microempreendedores individuais) e autônomos que recolhem para o INSS e informais que não estão na base de dados do governo, ainda não há data certa, mas estima – se que aconteça nos próximos dias.

Tem algum amigo ou familiar com dúvidas sobre o auxílio emergencial? Compartilhe esse artigo com ele.

Comentário Facebook